timeless por luca benites

120 NFTS + 120 OBRAS FÍSICAS

DISPONÍVEL NO SITE DA OPENSEA

O artista que queimou toda a sua obra em um questionamento existencial sobre a passagem do tempo e a natureza irreversível da vida, agora explora as possibilidades da tecnologia blockchain.

Um projeto de NFT dinâmico, uma obra em tempo real, a palavra “time” escrita pela mão de Luca se desintegrará em um processo de 30 dias, de 1º a 30 de abril.

O comprador de cada NFT receberá uma obra física, assinada pelo artista e numerada, com o frame equivalente ao momento da compra. O último NFT será leiloado e será acompanhado da obra física completa com todos os frames do processo.


O projeto na imprensa: Panorama Mercantil, Exame, Cointelegraph, Blockmarket, R7, Band (min 40:40)

Curadoria de Aurelien Le Genissel

Dar (o) tempo

Talvez a melhor definição do mundo digital seja um espaço no qual as leis do tempo não se aplicam. Lá as mensagens chegam instantaneamente, os arquivos existem eternamente, os usuários navegam indefinidamente e as coisas se perdem em uma aceleração permanente, como Hartmut Rosa já explicou em seu famoso ensaio Alienação e aceleração. Um limbo de velocidade e estagnação em que parecemos perder aquela “temporalidade” existencial (Zeitlichkeit) que, segundo Heidegger, nos define profundamente.

A chegada dos NFT´s pode ser a culminação daquele sonho impossível de perpetuação, longevidade e eternidade que a modernidade perseguia. Como então reintroduzir uma relação mais humana, mais ontológica com o tempo natural em um ambiente efêmero e imutável?

Timeless de Luca Benites é apresentado como um projeto em que a finitude recupera sua posição central na obra de arte, mesmo neste ambiente digital. Uma finitude que está no cerne do trabalho do artista desde que realizou seu projeto FOGO, queimando todas as suas obras em um movimento de distanciamento e questionamento existencial sobre a passagem do tempo e a natureza irreversível da vida. A mesma coisa acontece em Timeless, uma nova série de NFT´s em que os pixels desaparecem progressivamente da palavra ‘TIME’, acumulando na parte inferior da tela aquele tempo passado, aquela experiência irrecuperável ou aquela pegada inatingível. O resultado -após 30 dias- é uma espécie de vazio, um vestígio do que foi. Uma fenomenologia do próprio tempo se é verdade que “tudo o que damos está no tempo e que sempre damos todo o nosso tempo” como diz Jacques Derrida em uma bela fórmula em seu livro Dar (o) tempo.

SOBRE O PROJETO

Pensando nossa finitude

Nascemos, nos desenvolvemos e depois de um tempo desaparecemos. A proposta deste projeto justamente coloca ênfase na questão da nossa efemeridade. Nos ajuda a pensar em questões cotidianas e simples, como o nosso próprio tempo.

Utilizar um formato que propõe a eternidade e a perpetuação de algo por um periodo de apenas de 30 días pode parecer estranho, mas é justamente aqui onde me interessa entrar. O projeto Timeless propõe um tipo de conexão com o presente que não somente marca a nossa conexão com o aqui e o agora senão também convida o espectador à reflexão do que poderá acontecer ao término dos 30 dias, esa espera é algo que me interesa: Nossa projeção para um futuro próximo. Isso indiretamente nos leva a pensar naquela questão da desaparição e das marcas que somos capazes de deixar tanto no mundo físico e real como nas pessoas ao nosso redor.

Timeless, como a nossa própria vida, em breve desaparecerá.

Biografia

Sobre Luca Benites

Luca Benites é um artista brasileiro que mora entre a Europa e América do sul. Desde seu famoso projeto “Fogo” (Áustria, 2017), onde queimou 20 anos de trabalho e utilizou as cinzas para propôr reflexões sobre o tempo, o artista realizou diversos trabalhos sobre nossa existencia. Arquiteto e artista multifacetado atualmente trabalha com esculturas monumentais mas já realizou instalações, site – specifics, pinturas, video arte e fotografia. Nesta oportunidade ele apresenta seu mais recente trabalho “timeless”, um NFT (non-fungible token) que questiona novamente a fugacidade do tempo utilizando um meio que refere diretamente à eternidade. Com coleções em importantes instituições ao redor do mundo Benites conta com mais de 100 exposições entre Estados Unidos, Brasil,  Espanha, Alemanha, Dinamarca, China, Coréia do sul, Portugal, Argentina, Uruguai, Peru, entre outros.